O que eu faço para mudar o mundo?

DSC_0088

Você pode ler essa crônica ouvindo: In the long run – Port Isla

Essa é uma postagem bastante pessoal. Não é um conto, ou texto, ou poesia… Mas com um significado que pode inspirar ou fazer alguma diferença no seu dia. Esse é o meu objetivo!

Na vida, todos temos aspirações, medos e uma motivação que nos faça seguir sempre em frente. Enfrentar dificuldades, compreender a si mesmo e ao seu próximo sempre se torna mais fácil quando você descobre a sua missão. E então, todos os acontecimentos do seu cotidiano começam a fazer sentido… Porque tudo vai de encontro com a sua missão de vida. Viver só por viver é chato demais, precisa haver um sonho. As pessoas podem ser classificadas em dois tipos: as que já descobriram sua missão, e as que ainda não. E tudo mudou quando eu descobri a minha.

DSC_0117

Dentre as coisas que a faculdade me trouxe, veio o estágio. Aceitei a proposta de fazer a assessoria de comunicação para uma feira de ciências, a FETEC MS. Como uma típica caloura, embarquei nessa com todo gás e empolgação. Mas eu mal sabia o que me esperava…

Um estágio comum exige 20 horas semanais. Mas a FETEC é a maior feira de ciências da região, que trabalha com um público enorme, além de diversas instituições. O evento acontece apenas uma vez por ano, mas durante ele, além da preparação, haviam projetos parceiros que aproximavam a escola básica do ensino superior. Eu tinha que trabalhar em todos esses eixos, e isso exigia muito mais que 20 horinhas.

DSC_0247

No início eu não sabia para que servia uma assessoria, para que deveríamos divulgar tanto a ciência, não entendia o propósito e a importância de todos aqueles projetos, e porque as pessoas se dedicavam tanto a isso se a educação brasileira já está em caos. O chefe era exigente demais. O trabalho era estressante demais. A responsabilidade era muita. Isso fazia eu me perguntar se aquilo valia a pena.

Mas em todo processo há um período de adaptação. E nesse período, descobri quão nobre era realizar esse trabalho de organizar uma feira de ciências. Descobri a diferença que isso fazia na vida de jovens que nunca tiveram uma oportunidade antes. Descobri que isso incentivava a ciência no meu estado, e que ajudava as comunidades dos alunos que faziam suas pesquisas. Viajei o estado dando palestras, perdi aulas e quando percebi, estava apaixonada pela FETEC.

DSC_0321

A universidade é ampla demais para passar toda a formação sentada em uma cadeira, sem usar do que você aprendeu para um bem comum, isso é muito egoísmo. E além do mais, descobrir minha missão me deixou madura, sábia e mais forte. Aprendi a valorizar meus estudos, a ter um olhar mais sensível para o outro e a ser uma incentivadora de pessoas, porque o mundo já tem críticos demais.

DSC_0404

O dinheiro e o reconhecimento foram consequência. Com o tempo, perdi toda a timidez, obtive o jogo de cintura de jornalistas graduados e passei a amar a FETEC. Tive de ser simpática o tempo todo mesmo dormindo três horas por dia, tive de abrir mão de vida social, de momentos de descanso e de me dedicar totalmente a faculdade. Mas tudo compensa quando você vê o sorriso de um aluno que vem do interior e esperou o ano inteiro por aquilo.

Trabalhar com educação é divino e eu faria isso pelo resto dos meus dias. Porque existe muita gente dedicada precisando de incentivo e existe uma sociedade precisando de informação. Ser uma ponte entre a ciência e a comunidade é minha missão.

E você, o que faz para mudar o mundo? Comente aqui embaixo e compartilhe sua experiência comigo! 🙂

DSC_0547

Anúncios

2 comentários em “O que eu faço para mudar o mundo?

  1. Oi
    Achei legal o poste, minha parente participou disso e ela tá na segunda foto que você postou que é a de óculos,
    É interessante ver jovens comprometidos em fazer algo diferente para ajudar o mundo e que consiga transmitir isso ao publico, ao contrário de você não estou fazendo nada para mudar o mundo por enquanto, quem sabe eu consiga ter uma ideia.
    Na época que estudava nunca fiquei sabendo de eventos assim e nenhum professor nunca comentou a respeito e antes dessa feira em Campo Grande teve uma aqui na cidade ondo moro e algumas pessoas foram selecionadas para ir nesta.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    Curtir

    1. Obrigada! As meninas da foto fizeram um ótimo trabalho na feira, mandavam ver. Lembre-se que fazer algo para mudar o mundo pode começar de um ato que você goste, e assim, fazer o bem para outra pessoa. Eu considero o trabalho de feiras de ciências (e a divulgação delas) muito importante, isso dá acesso a uma educação melhor para os jovens. Agradeço por me acompanhar!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s